Antes de entrarmos no tema do pigmento de cor, vamos analisar o que é o pigmento e depois compreenderemos porque o nome “cor pigmento”. E tu, sabes o que são os pigmentos?

O que são os pigmentos?

O pigmento é um material, geralmente apresentado como um pó, que muda a cor da luz refletida por um objeto, que deve-se a uma questão de absorção de cor. Os pigmentos não emanam cor, mas recebem uma certa quantidade e só permitem o reflexo de certas tonalidades que o nosso olho percebe.

Os pigmentos são utilizados para colorir ou tingir pintura, tinta, têxteis, cosméticos de todos os tipos e mesmo alimentos. Quando falamos de pigmento, estamos a referir-nos a um pó muito fino que acuta como um corante seco.

Estes corantes podem ser adicionados a uma matriz para formar uma cor ou tonalidade específica. Se o estado deste corante é líquido (porque é encontrado numa solução) continuamos a falar do corante por si só, e não do pigmento líquido, como é generalizado em alguns casos.

                                                

Pigmentos: Tipos

Agora que sabe o que é o pigmento, deve saber que existem diferentes tipos de pigmento. Dependendo da sua composição química, os pigmentos podem ser agrupados em dois tipos principais:

Pigmentos Orgânicos

Pigmentos Inorgânicos

Os pigmentos orgânicos são aqueles que contêm carbono na sua composição química. Para falar correctamente, o leitor Ramon Juncà diz-nos que “os pigmentos orgânicos correspondem a moléculas que têm esqueletos, mais ou menos complexos, de hidrocarbonetos”. Por outro lado, os inorgânicos não o contêm. Independentemente da sua composição, a única diferença é que os pigmentos orgânicos tendem a colorir mais. Antigamente acreditava-se que o nível de segurança destes dependia da sua composição química mas, actualmente, sabe-se que não existe qualquer relação nestes termos.

Cor pigmento

A cor pigmento pode ser extraída tanto por processos químicos como naturais. Dependendo da sua composição, obtém-se uma ou outra tonalidade. Quando esta tonalidade já tem o tom desejado, é aplicada a uma matriz ou veículo incolor (neutro), que funciona como um aglutinante.

Pigmentos, fugitivos e permanentes

Dependendo da durabilidade ao longo do tempo, os pigmentos obtidos podem ser permanentes ou fugitivos. Os permanentes permanecem exactamente iguais desde a sua origem, sem qualquer variação na tonalidade; enquanto os fugitivos podem fazer variações de tonalidade ao longo dos anos ou séculos. A maioria dos pigmentos, tanto naturais como artificiais, pertence a este segundo grupo. As variações de alguns pigmentos são quase imperceptíveis aos nossos olhos, enquanto noutros casos, é realmente perceptível como a cor vai mutando, clareando ou tornando-se completamente preta.

História do pigmento

Desde a pré-história, a utilização de diferentes pigmentos (principalmente de origem natural) tem estado presente na evolução da humanidade e, claro, modificando a forma de compreender a vida e a arte.

Os principais e mais usados pigmentos naturais são de origem mineral ou biológica (tanto de animais como de plantas). A dificuldade em obter algumas tonalidades (como as variedades azuis) é o que tem gradualmente incentivado a utilização e consumo de corantes artificiais ou sintéticos.

Diferença entre cor luz e cor pigmento

A cor pigmento é a cor em termos de matéria, a que se pode tocar, a que usamos nas Belas Artes, na pintura em geral e em muitas outras facetas da vida, enquanto que a cor luz é intangível. Só pode ser “vista” ou percebida com o olhar, é uma cor que não existe como tal, mas que os nossos olhos podem perceber; digamos, por exemplo, a cor do mar.

                                                              

Mistura(s) com a cor pigmento

Para utilizar a cor pigmento como pintura deves misturá-la com algum aglutinante. Olha como fabricar pinturas com pigmento neste tutorial. Os pigmentos primários são também 3: ciano, magenta e amarelo, misturando dois primários obtemos as cores secundárias e com a mistura dos três primários obtemos a cor preta. Estas misturas de cores são chamadas misturas subtractivas porque quando a sua composição é exercida, perde parte da sua luminosidade.

Agora que sabes o que é um pigmento, deves saber como utilizá-lo! 

Comments (0)

Product added to wishlist

Para poder prosseguir com a utilização da nossa loja online necessitamos que aceite os nossos Termos e Condições e a nossa Politica de Cookies.